g2h

level

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

marataizes muita historia

Patrimônios Históricos

Engana-se quem pensa que Marataízes por ser um município jovem, com pouco mais de dez anos de emancipação política, não possui pontos históricos. Diferente disso, a área que conta a sua história concentra-se na Barra do Itapemirim, com antigos casarios e alguns pontos em ruínas.
PORTO DA BARRA


Data do século XVI a ocupação próxima ao rio Itapemirim para contrabando do pau-brasil. Em 1539 surgiu a primeira povoação de colonos em torno das fazendas de cana-de-açúcar e criação de gado.

Cidade onde o café da época colonial era escoado, sua história se registra em construções dos séculos XVIII e XIX, que guardam a memória do município.

Ao ingressar na área histórica de Marataízes, o visitante não tem a exata noção do pomposo conjunto arquitetônico com o qual vai se deparar. São igrejas e casarões seculares. Entre os seus atrativos, merecem destaque as ruínas do Trapiche, o Porto da Barra, a Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, a Oficina da Antiga Estrada de Ferro, o Palácio das Águias, além de vários casarões ainda habitados. Indo em direção ao centro da cidade, nas proximidades da Praia do Iate, a antiga Estação Ferroviária é outra atração histórica, atualmente sediando a Secretaria de Turismo e Cultura local.

A foz do rio Itapemirim, localizada na Barra, foi o principal porto fluvial para escoamento agrícola do Espírito Santo até o início do século XX. Em seu entorno estão as mais importantes construções históricas da região. Em 1872, com enorme fluxo de produtos, especialmente o café, iniciava-se a navegação a vapor. Em 1882, chegavam-se-se ao porto embarcações a vela, de cabotagem e a vapor. Pelo Porto também chegaram imigrantes europeus para trabalhar nas lavouras de café.

TRAPICHE


As ruínas do antigo Trapiche, edificado no início do século XIX, guardam traços arquitetônicos que remontam à memória do município.

Prédio de dois pavimentos, teve uma construção primorosa à base de materiais importados. Sua história se confunde com a da localidade, representando além de um referencial da indústria pesqueira do município, o próprio impulsor mor do desenvolvimento da Barra. Era através dele que se exportavam os produtos da região e se tinha acesso às mercadorias da capital e do exterior. Nele também se encontrava o escritório da Coletoria Estadual.

PALÁCIO DAS ÁGUIAS



O Palácio das Águias, construção imponente, atualmente sendo recuperado, é um dos mais belos exemplares da arquitetura eclética capixaba.

Construído na primeira metade do século XIX, em estilo colonial português, tinha como curiosidade um telefone interno, dois leões em mármore e duas águias no alto. O vitral era de policromia francesa e todo interior feito em madeira vinda da Europa – marca do início da colonização e desenvolvimento da localidade.

IGREJA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES


Construção imponente em um altiplano na foz do rio Itapemirim, edificada em 1771, na Barra de Itapemirim, a igreja Nossa Senhora dos Navegantes é uma das mais antigas da região. Seus altares neogóticos são de rara beleza.

OFICINA DA ESTRADA DE FERRO



Monumento histórico e cultural, a Oficina da Estrada de Ferro Itapemirim foi construída no ano de 1937 e tem grande importância histórica na economia e política do município, pois servia para manutenção dos trens que por ali transitavam.

A Estrada de Ferro Itapemirim foi construída entre 1910 e 1920, inicialmente entre a Estação da Barra, no Porto da Barra do Itapemirim e a Usina Paineiras, depois completada até a Praça João Pessoa, em Cachoeiro. A Ferrovia derivava de um projeto mais antigo que deveria ligar o Porto da Barra a Castelo e Alegre, mais ao Norte.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE MARATAÍZES



Com o término da navegação fluvial no rio Itapemirim, surgiram as máquinas a vapor no começo do século XX. Em meados de 1925 a Estrada de Ferro Itapemirim já se estendia até a Praia de Marataízes, em uma estação além da Barra.

A estrada de ferro, que era um tratado entre brasileiros e ingleses, tanto servia para levar produtos manufaturados do Porto da Barra para as cidades do Sul do Estado, como traziam produtos agrícolas como café e açúcar.

Após sua desativação, foi transformado em terminal rodoviário e atualmente abriga a Secretaria Municipal de Turismo e Cultura. No dístico ainda se pode ler “Marathayzis”.

CASARIOS ANTIGOS



Localizados na área central de Marataízes e na Barra. Encontram-se, principalmente, no entorno da Praça Antônio Jacques Soares, no centro da Barra, e na Rua Capitão Miguel Sad.

fonte: http://www.marataizes.es.gov.br

Postagens populares

Google+ Badge

pesquise na web

Google+ Followers